29 de novembro de 2015

BLACK FRIDAY

Use o cupom de sua preferência na loja virtual!!!
Válido até 29 de novembro de 2015.

19 de novembro de 2015

NOVA COLEÇÃO #COLANADEBS MODA CASUAL



3a ganhadora da Promoção #minhahistóriadesuperação



 





Segunda-feira, 12 de outubro, completei um ano que iniciei minha aventura pela corrida. Com um pouco de receio, acredite.
Sempre fui adepta ao exercício físico, mas sempre gostei de musculação... fugia de qualquer atividade aeróbica, principalmente corrida. Mas uma situação me fez repensar o que queria da minha vida: ser mais saudável.
Fui fumante por 10 anos da minha vida. Apesar de ter 31 anos hoje, comecei cedo a fumar, com 15. Por diversas vezes quis parar, mas sempre voltava fumando mais. Aos 25, do nada, em época de carnaval (período que fumante abusa mais da nicotina) resolvi parar e nunca mais coloquei um cigarro na boca. Realmente não tive vontade ou recaídas e, graças a Deus, não tive nem abstinência. O exercício me ajudou.
Mas existem consequências do fumo, mesmo após parar de fumar, e eu percebi isso depois. Trabalhava próximo ao metrô Conceição (em São Paulo-SP) e quem trabalha lá conhece uma “big” escada que tem da rua para chegar até a porta de uma das entradas. Todo o dia, voltando para casa eu subia, com dificuldades essa escada... tinha muita falta de ar. Como pode? Uma mulher nova, na minha idade e não consegue nem subir uma escada? O que seria do meu futuro?
Decidi então dar um basta ao sedentarismo e começar aos poucos na esteira da academia: caminhada, corrida de 1km, 2km...3km e o meu fôlego foi aos poucos também melhorando.
Minha primeira corrida de rua foi minha superação. De cara foi 10km, não precisei parar ou caminhar. A chegada foi inacreditável... chorei mesmo. Não precisei chegar entre os primeiros, mas esta foi minha primeira vitória de muitas que pretendo na minha vida.
Cada um tem uma história do porque iniciou na corrida. A minha é simples: queria viver, e viver muito mais ao lado da minha família e amigos. Para isso, minha saúde também tinha de estar caminhando (correndo) na mesma direção e intenção, e a corrida está sendo essencial para essa mudança na minha vida. Parar de correr? NUNCA!


Débora Luz (@deborasluz1)
Jornalista, esposa, mãedrasta, mãe do Ted (filho de 4 patas), filha, irmã, amiga ...


E a Debora já veio buscar a sainha dela na loja!!!




1 de novembro de 2015

Corrida Divas - Aracaju

Essa 6a feira embarcamos para Aracaju eu e a Debs, com nossa super coleção de sainhas, para uma noite de autógrafos do livro "Num piscar de olhos" da Debs, e para participar da Corrida Divas junto com as Divas Runners Aju!!

Foi emocionante!! 

Obrigada meninas por TUDO!!! 

Assista o video do evento:


Confira como foi:

Almoço logo na chegasa com as Divas Runners Aju!

Venda de sainhas na CVC Sergipe no dia da retirada dos kits da Corrida Divas!


Noite de autógrafos na Livraria Escariz


Corrida Divas!


Corrida Divas!


Sainhas olho grego #colanadebsbyvivianbogus na Corrida Divas! 

31 de outubro de 2015

2a Ganhadora - Minha história de superação

Conheçam a história da Fabiana Ciasca. Nossa 2a ganhadora da promoção!


"Oi, há 2 anos atrás, fazendo exames de rotina, foi achado um nódulo pequeno na mamografia. Já fazia todos os anos pois minha mãe teve CA de mama. Bom, depois dte vários exames foi dada a sentença: Câncer de mama.... Aos 35 anos , tinha td na vida, marido bacana, dois filhos mara, trabalhava por conta, faço massagens só q parecia q faltava algo, reclamava de tudo, parecia q não vivia, me arrastava. Bom, procurei algo e achei o câncer. Virei cliente do hospital A C Camargo, onde faço tratamento até hj. Na 1 consulta com a mastologista, fora o soco na boca do estômago q levamos recebi uma ótima notícia, iria realizar junto c a retirada do quadrante, ganharia uma plástica nos seios. Tirei 600 gramas de cada mama. Era um sonho de consumo mas nunca tive coragem. A partir daí me senti a tal, com peitinhos bonitinhos comecei minha andança. Tive q fazer quimio, radio e tomarei remédio até sei lá quando. Bom, resumindo, tive uma fase punk q consegui converter em muito amor, muita emoção. Ganhei o carinho de muitos amigos, várias pessoas rasparam o cabelo, amiga, mãe, primas, marido, irmãos, amigos. Foi uma fase difícil, onde o medo de morrer domina, mas como decidi brigar, decidi vencer TB. Passando um ano do fim do tratamento, tenho um amigo personal de corrida, q me ajudou muito e me empurrou p este mundo feliz, esse mundo alegre q me trouxe várias amigas, q me da uma emoção inexplicável e q peço a Deus q me de saúde p continuar.... Lia os post da Debs, me identifiquei demais c ela, parece coisa de outras vidas, uma amiga fez q fez q a Conheci na USp e logo depois fomos parar na loja da querida Vivi. E assim hoje eu não empurro mais a vida, procuro viver intensamente cada momento, sou feliz de verdade. Muito bom poder fazer um diário aqui.... Vejo q passou e só tirei bons ensinamentos do meu conto de fadas."

19 de outubro de 2015

1a ganhadora - " Minha história de superação"

Conheçam a história da Andreza. Nossa 1a ganhadora da promoção!


Corrida: na alegria e na tristeza

Por Andreza Taglietti

Eu disse sim. No impulso. No calor. Na paixão. No pós-carnaval. Quando não havia mais águas para fechar o verão. Sim, sim e sim. Eu disse sim às possibilidades. Eu disse sim à cumplicidade. À parceria. Às gargalhadas. Àsborboletas no estômago às 7 da manhã. Sete da manhã num dia de domingo, meu caro Tim Maia.

Eu disse sim às roupas. Aos acessórios. Aos produtos de beleza. Revistas. Livros. Playlists. Aplicativos. Holofotes. Eu disse sim a uma saia de olho gregoPra espantar o mauolhado. Aviso. Dizer “sim” à vida muitas vezes pode atrair mau olhado, queridas leitoras.

Eu disse sim à disciplina quase militar, como diz doutor Drauzio. Pena que o Wagner Moura e o Capitão Nascimento não vieram no pacote. Eu disse sim às pessoas. Você é louca. Sim, sou louca. Você é muito radical. Sim, sou muito radical. Você corre muito. Eu não consigo correr tudo isso. Sim, você consegue. Tem que gostar muito, né. Sim, tem que gostar muito. 

Eu disse sim ao medo. Porque, sim, dá medo começar uma nova relação, não dá? Medo de não me adaptar à nova rotina. Medo de me machucar. Medo de não conseguir cumprir a minha parte do pacto. Medo de não ser capaz.Medo de não me dedicar o suficiente. Medo da partida. Medo da não-chegada. 

Eu disse não. Não às viagens nos feriados. Não a muitas baladas. Não aos amigos boêmiosEu disse não à família. Não à minha deliciosa São Paulo noturna. Ao samba. Ao rock. Ao show do Ney Matogrosso. Ao Lenine. Ao meu querido time do MorumbiEu disse não ao vinho. Tadinho. Não, não e não. 

Fiquei machucada. Fisicamente. Pé. Lombar. Ciático. FibularesE eu nem sabia que eles existiam. Devia ter denunciado essa violência toda. Lei Maria da Penha. Mas sou mulher de malandro. Voltei. Renovei meus votos.Voltei e tatueiPra machucar mais um pouco.

Corrida é casamento. Correr é dizer sim. Correr é dizer não. Sentir, ter prazer, suar, vibrar, entender, respeitar, observar, construir, se adaptar, ceder. Não existe lua de mel eterna com a corrida. Rotina. Intimidade. Altos. Baixos. Cansaço. Estou de saco cheio. Não aguento mais. Frases que fazem parte. Do relacionamento. E da corrida.Ninguém é perfeito. 

Corrida é casamento. Um casamento que me possibilitou visitar e acessar lugares internos que existem e eu não conhecia. Me reinventou. Me ensinou a praticar umaescuta generosa. Do meu corpo. Dos meus amigos parceiros de corridaDo meu despertador. Do chão. Da natureza. Da minha trajetória. Do meu silêncio. Do meu barulho. Da minha força. Da minha respiração. Me mostrou o real significado de cumplicidade, realização, conquista, confiançaEm mim e nos outros. Testou meus limites.

O meu casamento com a corrida me deu direção e (mais) conexão com a vida. Só tenho a agradecer, agradecer e agradecer. Eu disse sim ao coração. Deu vontade de viver muito mais tempo nesse mundo maluco. Corrida é ter chão. Correr é poder olhar pra frente. Correr é liberdade. Liberdade de poder sonhar com o próximo passo. E você? Qual é o seu próximo passo?

 

 

 

18 de outubro de 2015

Participem! #minhahistoriadesuperação


2a feira divulgaremos a 1a história ganhadora! Está emocionante ler todas!!! Para participar é fácil!! Envie sua história de superação e uma foto usando qualquer peça #colanadebsbyvivianbogus para nós!!! Vamos selecionar 2 histórias por mês para publicar em nosso site e as escolhidas vão ganhar 1 sainha básica longa estampada cada. Nesse mês de outubro será 1 história por semana, e novembro e dezembro 1 por quinzena!! Esperamos seu email!!! ✉️ contato@vivianbogus.com.br